Ângela Faria de Paula Lima

Nada se torna realidade antes que um dia tenha sido sonho

Textos


 
AMBIVALÊNCIAS
 
Dizem que amor de mãe é ambivalente
Uma mistura de amor e algum ódio
Bem sei que o “ser mãe” não é um pódio
E muitas vezes o amor não é patente...
 
Veja exemplo do cloro e do sódio
Que no sal é o composto existente
Juntos estão indiferentemente
Sem discutir-se se é mau ou é custódio...
 
Para mim, o amor é amor somente
De mãe, de pai, de Deus que é transcendente
Amor é amor e só! Não se discute!
 
Se você ama, aceite ser amado!
Que amor demais jamais será pecado
Amor nunca é demais! Ame e o desfrute!
05/07/2017
 
Ângela Faria de Paula Lima
 
ÂNGELA FARIA DE PAULA LIMA
Enviado por ÂNGELA FARIA DE PAULA LIMA em 05/07/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (citar a autoria de Angela Faria de Paula Lima-MG). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras